terça-feira, 8 de agosto de 2017

Nem dá pra lembrar

A imagem pode conter: texto

Madrugada fria, oportuna ao dobrar dos joelhos... Pois dia algum deve iniciar sem oração. E eu, curvado perante o Senhor, me apresento temente e contrito. Sempre fico a pensar que se os crentes orassem mais, seriam menos afligidos por certas lutas e provas que enfrentam. Sua´vida seria mais eficaz, suas famílias mais abençoadas, seus negócios mais prósperos... Enfim, tudo é bem melhor, se oramos um pouco mais (Infelizmente, alguns nem oram mais). Existe uma antiga canção que diz, que a melhor oração é amar... Acredito. Todavia, até o amor esfria ante a falta de oração.

Ao orar nesta manhã; me derramei em gratidão ao Senhor - pelo soprar do vento, pelo cair da chuva, pelo brilhar do sol. Enfim... É tanta coisa que acontece em prol do nosso bem estar e bem viver, que nem dá pra lembrar! Sua graça e amor nos envolvem numa espécie de manto de justiça, amenizando as aflições que o mundo nos impõe. Penso que os que mais se queixam da vida, veriam a vida com outros olhos; se procurassem ver o que Deus tem feito em sua vida. O mal é que, quando os lábios se fecham para a oração, os olhos também se fecham para o agir do Senhor.

O Rei Uzias buscou ao Senhor e foi atendido:

"Então todo o povo tomou a Uzias, que tinha dezesseis anos, e o fizeram rei em lugar de Amazias seu pai. Este edificou a Elote, e a restituiu a Judá, depois que o rei dormiu com seus pais. Tinha Uzias dezesseis anos quando começou a reinar, e cinqüenta e dois anos reinou em Jerusalém; e era o nome de sua mãe Jecolia, de Jerusalém. E fez o que era reto aos olhos do Senhor; conforme a tudo o que fizera Amazias seu pai. Porque deu-se a buscar a Deus nos dias de Zacarias, que era entendido nas visões de Deus; e nos dias em que buscou ao Senhor, Deus o fez prosperar."
(2 Crônicas 26:1-5)

Se buscarmos ao Senhor, também seremos atendidos.

Esta canção proporciona um grande conforto ao crente fiel:
https://youtu.be/HuA3gQfepLo

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário