sexta-feira, 7 de julho de 2017

Assim vejo a oração

A imagem pode conter: texto

Sempre que tento dar perfil humano à oração, eu a vejo tal e qual uma dama discreta e sóbria - sempre pronta a servir, eficiente em seu papel de ajudadora... Pois é! Assim vejo a oração. E por mais que seja difícil a nossa jornada por aqui; jamais devemos cometer o erro de dispensar seus serviços, pois são essenciais ao nosso bem estar - presente e futuro. Tenho dito, muitas vezes, que orar é sempre de menos, nunca demais. Em meu ministério; sempre vejo vidas e famílias padecendo males, que provavelmente teriam evitado; se tivessem dedicado um pouco mais de tempo à oração.

Sempre vejo o valor da oração, em suas duas principais esferas: A de prevenir e a de remediar. Como preventivo - ela cria defesas com antecedência; para fazer frente ao perigo oculto à frente. Já como remédio - ela pode corrigir inúmeros danos causados (por descuido nosso) ajudando na restituição de valores perdidos, em decorrência de desvios espirituais; e na correção de rumo, depois de termos optado por escolhas e atitudes impróprias, justamente por nossa falta de atenção às recomendações da Bíblia. Enfim... Quanto oramos, ordens são dadas no céu e repercutem na terra.

Esta oração de Davi sempre me edifica: "Inclina, SENHOR, os teus ouvidos, e ouve-me, porque estou necessitado e aflito. Guarda a minha alma, pois sou santo: ó Deus meu, salva o teu servo, que em ti confia. Tem misericórdia de mim, ó Senhor, pois a ti clamo todo o dia. Alegra a alma do teu servo, pois a ti, Senhor, levanto a minha alma. Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para todos os que te invocam. Dá ouvidos, Senhor, à minha oração e atende à voz das minhas súplicas." (Salmos 86:1-6). A oração geralmente acalma e alivia!

Esta canção de Feliciano Amaral é inspirada na oração de Davi:
https://youtu.be/s_8iyY64x3g

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário