terça-feira, 2 de maio de 2017

Este ainda não aprendeu

A imagem pode conter: texto

Retornando de Portugal, senti um prazer especial e grande paz em meu coração ao reocupar ao meu lugar de oração favorito, na sala de nossa casa, em Petrópolis. Orei de um modo especial, pelo Pastor George Pinheiro (tentando auscultar o grito de sua provação e o sofrer de sua família, diminuída que foi pela trágica partida de um de seus membros). Tenho sentido, que a dor sofrida por aqueles que amamos, nos faz sofrer bem mais que a nossa própria dor. Creio ser por isto que Jesus sofreu tanto; pois sofreu nossas dores e morreu a nossa morte. Grande o amor de Deus por nós!

Na vida, tenho aprendido que a verdadeira renúncia implica em se alegrar ou sofrer pelos outros. Todos nós sabemos, que dores sofridas por alguém não podem ser transferidas para outrem (mas isto não inclui a pessoa de Jesus; pois ele tomou sobre si as nossas dores e pecados, cravando-os na cruz). E assim, mesmo que não possamos ajudar diretamente; a dor do outro sempre nos afligirá, quando formos capazes de amar e de viver vida de renúncia. Quando vejo um crente sentir algum prazer com o sofrimento de alguém que lhe fez mal, logo penso: "Este ainda não aprendeu."

Este texto pode ajudar nosso entendimento: "Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor. Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos. Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo." (Romanos 14:7-10). Precisamos saber, que nosso viver é Cristo!

Esta canção pode ajudar muito, em nosso recolhimento:
https://youtu.be/XEa2jjT9SyQ

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário