sábado, 1 de abril de 2017

Perigos da jornada cristã

A imagem pode conter: texto, atividades ao ar livre e natureza

Tenho pensado nos perigos da jornada cristã, inerentes ao fato de trilharmos o caminho do céu. Digo isto, pois vivemos em um mundo de tanto engano, tanta sedução, tanta maldade... E como se não bastasse tanta coisa ruim a acontecer neste mundo; temos contra nós os nossos próprios conflitos e tendências, que precisam ser combatidos, em nossa própria natureza rebelde. E esta é uma luta inevitável, pois ocorre de dentro pra fora. Daí, a necessidade de resistirmos aos apetites carnais e aos palpites da própria razão.

Creio que o único modo de vencermos a nós mesmos, é tomarmos a nossa cruz (Lucas 9.23) e assumirmos a nossa própria crucificação (Gálatas 2.20). E esta não é uma tarefa simples (se fosse, não veríamos tanta queda moral entre crentes). E não basta cultivarmos um conjunto de boas intenções e de bons modos, se não praticarmos esta norma:  "Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus." (1 Pedro 4:2); Só Jesus!

Precisamos obedecer à palavra que diz: "Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a fornicação, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria; Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência; Nas quais, também, em outro tempo andastes, quando vivíeis nelas. Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca." (Colossenses 3:5-8). Pois, só assim venceremos.

Esta canção destaca a importância do alvo a ser alcançado:
https://youtu.be/faRYpkO3v3A

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário