domingo, 1 de abril de 2012

Dias sombrios


Vivemos dias sombrios... Dias de trevas densas e perigosas. É realmente assustador aquilo que se vê nos dias de hoje; quando muitos, em nome de uma estranha liberdade, divulgam conceitos e defendem costumes que - no mínimo - ofendem e constrangem as pessoas de bem. E o pior é que - em meio as sombras - os conceitos de liberdade e de libertinagem se misturam e se confundem... Tanto em sua interpretação como em sua aplicação. E assim, surgem aqueles que se comportam como se a liberdade nos desse o direito de dizer e fazer qualquer coisa. É de arrepiar!

E não há como prever até onde conseguiremos chegar, se este estado de coisas continuar perdurando. E, em dias tão angustiantes, as redes sociais; especialmente as emissoras de TV - exceção feita aos canais verdadeiramente evangélicos - protagonizam e promovem uma imaginária peça que poderia ser chamada de "decadência e fim de babilônia". E deste modo, no teatro da vida real, tentam em vão camuflar - sob edredons em movimento e em meio ao brilho da purpurina e das lantejoulas - cenas que nos remetem aos dias de Sodoma e Gomorra; e... De Babilônia. É de se lamentar!

Todavia, esta ineficaz tentativa de disfarçar as entranhas apodrecidas de todo tipo de depravação produzida no imaginário libertino, que vai desde as cenas de sexo, torpeza e traições; até cenas de beijo na boca entre crianças - incluindo a louca obsessão por profanação do sagrado - não consegue evitar o seu mau cheiro. E sua camuflagem não consegue esconder sua intenção de desconstruir valores que forjaram e desenvolveram a civilização cristã ao longo dos séculos; tais como: Os valores da fé, da moral e dos bons costumes; e, da família tradicional. Isso é preocupante!

Mas, a vida continua! E, com ela, os verdadeiros valores - pelos quais vale a pena viver, sofrer e até morrer - continuarão caminhando, no corredor do tempo... Assim como os desvalores que os libertários (ou libertinos?) de plantão tentam à ela incorporar. Todavia, santos e profanos - mesmo caminhando juntos - serão remetidos a destino diferentes. E isso porque, diante do "Grande Trono Branco" - ante Aquele de Quem não se pode fugir - se saberá finalmente quem-é-quem. O fim vem!

Cordialmente;
Bispo Calegari

Nenhum comentário:

Postar um comentário